28 maio, 2011

O Inverno nos teus gestos


Amanhece o inverno
nos teus gestos.
O tempo
mede forças no teu corpo
e
sofridamente
os teus passos
têm a rua que é a mesma
mas com outra dimensão.

c. p.

11 comentários:

Teresa (Tera Sá) disse...

Fiquei encantada...
quis seguir o blog, mas há qq coisa de errado com a função, não mo permitiu... mas isso não impede o caminho.

Luís Coelho disse...

Uma foto explendida e uma poesia que se tece no tempo com uma rua mais longa e sofrida.
Inverno da vida.

Dulce B. disse...

excelente fotografia num optimo p/b, belo poema, parabens e bfs.

isabelsantana2011@hotmail.com disse...

Que foto linda,parabéns.
Deixo o blog Belas Artes Médicas.
Abraço.

Maria Cristina Quartas disse...

"Para se ser um bom fotografo é preciso ver-se com o coração".
Obrigada por veres tão bem e partilhares o que sentes.
Um forte abraço
Maria Cristina Quartas

Maria Helena Quartas disse...

A alma sente, o coração fica mais volumoso, o peito incha de sentido e...os olhos deixam transbordar as lágrimas do sentimento que já não cabem no peito...e caem em catadupa sem que possamos detê-las...simplesmente linda e expressiva a foto e teu comentário, Carlos Pedro! Amei "O Inverno nos teus gestos". Parabens! Maria Helena Quartas.

Nina Pilar disse...

olhar pra realidade é sempre desafiador.
o resultado é sempre bom, sempre saímos mais fortes.

beijinhos

Casía disse...

La mujer campesina, valiente, trabajadora, dice un amigo mio que en el campo no hay mayor desgracia que nacer mujer o vaca

CONCEIÇÃO DUARTE disse...

Há quanto tempo não vinha aqui. E continua tudo lindo , extremamente lindo!
Grande beijo,
CON

Marli Tolosa disse...

Estou completamente embevecida.
Deslumbrada,assombrada e todos os demais efeitos que a luz fornece.
Até o código que tive que copiar falou de alumbramento: molights

Bruno Gaspari disse...

Blog de conteúdo inusitado aos meus olhos porque minha satisfação foi crescente enquanto eu lia os poemas até culminar neste aqui que tive de parar pra comentar e te parabenizar. Fotografia registro-realidade em harmonia com poemas profundos, envolventes é a idiossincrasia do seu blog, do seu contexto que me fez permanecer e me tornou um seguidor.

Aplausos! Grande abraço