16 outubro, 2007

O ferrador, a burra preta, o dono e a neta

Uma no cravo… outra na ferradura…

A pacatez asfixiante da tarde era recortada pelo bater compassado do martelo… e a cada pancada no cravo, a ferradura ia tomando encosto à pata do animal.
Afamado nas redondezas, Secundino Pinto, mestre ferrador, com a experiência que lhe era dada pelos 83 anos batidos ao ritmo do malho e ao som da bigorna, lá ia vencendo os safanões da burra preta... Ao ver-nos, com a graça sarcástica que lhe conhecíamos, não se poupou em dizer:
- “Ó amigo Pedro, com duas pernas há muitos… agora destes, ainda os há, mas cada vez menos...”
Quem não estava a gostar nada da brincadeira era o dono, Diniz Abrunhosa, que maldizia a sorte cada vez que a força dos seus 88 anos não aguentava a enérgica sacudidela da burra e largava a pata traseira que segurava. - “Raio parta a burra! … deve ser por causa da mosca! …”
Com artimanha elaborada pelo mestre, a neta, lá ia tentando dissuadir a burra da obstinada ideia de coicear, mas a tarefa não estava nada fácil.
(...)
Ocupámos o lugar do avô... e o serviço fez-se com segurança.

(Aveloso - Mêda) 29Agosto2007

11 comentários:

José Rasquinho disse...

Amigo Carlos
Passei por cá e gostei muito do que vi!!!Fotos maravilhosas, acompanhadas de palavras que as complementam na perfeição.
Este é um tipo de fotografia que me agrada muito, mas que me falta coragem para fazer, porque exige muito contacto com as pessoas, que é uma coisa em que sou muito fraco.
Vai para a minha lista de favoritos, e com direito a link no meu blog.
Abraço.

Manuela Rodrigues disse...

Séries da vida de um quotidiano cada vez menos vulgar. Felizmente ainda há, e a tempo, quem se concentre também nestas vivências, as registe e divulgue. Parabéns, Carlos Pedro por os maravilhosos trabalhos neste blog e na galeria "Olhares". Obrigada também por seguir o que vou publicando. Bem-haja. Boas festas e feliz 2008. Abraço

César Prata disse...

Parabéns! Muito bonito.
Grande abraço.

Sandra Marques disse...

Olá Carlos!

Esta série está fabulosa ... é um verdadeiro retrato que às vezes esquecemos que ainda existe ... felizmente :-)

Não resisti e decidi premiar-te ... recebeste um prémio ... corre a apanhá-lo :-D

Beijinhos,
Sandra
http://asasdossonhos.blogspot.com/

Joana disse...

As fotos estão fantásticas como sempre! :) O os textos sempre a completar e a tornar tudo ainda mais perfeito!
Bjinhos

ISA disse...

Como é curta a vida e tão mal apreveitada. Há quem nada faça, e tudo tenha. E há aqueles que trabalham uma vida e nada têm. Quem trabalha é conhecido à distância.
Força amigos, que a coragem nunca lhes falte.
Isa

Lu disse...

Olha! gostei do seu blog* muito interessante* o tempo não nós torna mais feio, ao contrário, nos tornamos mais lindo e sábio

EDUARDO POISL disse...

Goste muito do teu blogger, tem lindíssimas fotos com belos textos.

"É preciso muito pouco.
A alegria está muito próxima.
Mora no momento.
Perdemos a alegria porque
pensamos que ela virá no futuro,
depois de algum evento
portentoso que mudará a nossa vida"

(Rubem Alves)

Desejo uma linda semana com muito amor, paz e carinho.
Abraços com todo meu carinho.

Maurizio Romero disse...

Wow!. I like it so much all your pics, but these ones need a loud applause. Congratulations... I will follow you, of corse if you allow me.

MGHORTA disse...

Excelente espaço, um verdadeiro documentário de um interior formidável.
Parabéns.

p.s.
Já fui muito feliz em Mêda, e tenho uma história linda sobre esse lugar.

Marli Andrade disse...

perfeito!
voltei no tempo e lembrei aqui de meus avôs.
Amei